E A BOA LISBOA

by 19:17 0 comentários
Falar de Portugal é falar um pouco do povo brasileiro! E a primeira impressão, e óbvia, seria “tal pai, tal filho” Nossa como somos parecidos e isso me impressionou.
Seja na maneira de vestir, de ser educado (sim eles são! E pedem desculpas quando esbarram em você) de dar risada, de fazer falcatrua, de miscigenação (esta um pouco contra a vontade dos portugueses) da comida, do povo!! Eu só acho que os brasileiros deveriam copiar alguns exemplos dos portugueses como, ser honesto e não jogar tanto papel na rua !


Sábio dizer... em alguma parede de Lisboa


Arquitetonicamente falando, achei Lisboa bem parecida com Paraty – cidade que visitei umas 5 vezes devido a proximidade com Trindade e, acampei neste ultimo reveillon nestas bandas. Se Paraty crescesse, acho que seria parecida com Lisboa.



Foi muito interessante ver de perto o Rio Tejo, onde saiu as caravelas. A famosa Torre de Belém – um adendo: na esquina da minha casa, faz mais de 30 anos, tem uma padaria chamada Torre de Belém e, no saco de pão vem estampada esta Torre RS.. enfim vi pessoalmente!!rs...



Sabe o que percebi? É que eles tem uma relação de amor e ódio com os brasileiros. Sabe o “pai certinho” que criou o filho na porrada e agora o filho cresceu – de maneira desordenada - mais que ele? É assim que eles vêem o Brasil.... Eles odeiam nossa bagunça, mas fazem bemmm parecido. Falam que brazuca são desordeiros mas adoram nossa alegria! Eu falei para umas portuguesas assim: Agora eu entendo porque o brasileiro é bagunceiro!! Vcs também são! rs..
Amam nossas novelas, nosso produtos de beleza, nossas roupas, nossas musicas (isto inclue de Vanessa da mata até neosertanojo) curtem baladas até altas horas que nem nós, mas vendem droga (??) na cara da policia. Droga uma porra! Eles oferecem haxixe/maconha mas na verdade é Caldo Knorr amassado! É sério!??! O cara do hostel que me contou!!
Adorei encontrar uns brazucas no hostel (Rossio Hostel)– recomendadissimo!! Com staff muito simpático e o lugar muito limpo e bem localizado

Lugares que visitei

Castelo de São Jorge (salve!)





Praça do Comercio




Daqui saíam as embarcações! Achei bacana a pomba!!


Estádio do Benfica


Marques de Pombal
(onde está hasteada a maior bandeira de Portugal)



Padrao dos Descobrimentos


Bairro de Chiado
Estátua de Fernando Pessoa

No Rio de Janeiro temos a de Drummond no Leblon

Tudo vale a pena quando a alma não é pequena!Fernando Pessoa (concordo com o Sr!)


Ruas de Comercio
Rua da Prata, Rua do Ouro, Rua Augusta (ui!) E claro:

Pa-pará-pa-pará-pa-pará-pá-tibum!(a pessoa aqui tem que avacalhar as coisas!)


Casa dos Bicos


Praia de Caiscais e Estoril
gelllaaddaa!!


Achei bacana este predio meio "lego"


E o famoso pastel ?

Desci na estação de Belém, bairro de Belém e procurei a Rua Belém, que fica perto da Torre de Belém para comer o pastel de que? de que? de NATA!! rs...
Pastel de Belém é uma massa meio folhada e assada com um "creme/nata" Mas me disseram que pasteis de nata nao são pasteis de Belém - receita esta guardada 7 chaves que apenas 3 confeitarias tem!
Se é gostoso? simmmm (0,90euros)


E nao dá para esquecer do Mosteiro de São Jeronimo... lindo .. bem gótico e o mais interessante: está o túmulo de Camões (sim, a da música do Legião Urbana) e o de Vasco da Gama (não o time por favor!)




Amor é fogo que arde sem se ver. É ferida que dói e não se sente. É um contentamento descontente. É dor que desatina sem doer - Camões


Vou ser sincera! Portugal me surpreendeu
Foi muito interessante ver nossa historia “in loco”, aquela emoção das “coisas que se vê nos livros”. Até porque, como disse Confucio: “Se queres prever o futuro, estuda o passado” (Tá!Puta frase clichê para quem tem pai e tias professores de historia!) Mas foi muito bacana! Não deu para ir na Torre do Tombo, lugar onde estão nossos documentos históricos – dica valiosa que não está no mapa e, ate estranharam meu interesse em ir lá!


Aproveitei que estávamos em época de liquidação, comprei algumas "coisinhas" nesta loja!rsss....

Proxima parada: Voltando a minha história - Lamego

Deborah Macedo

A Bailarina Viajante

Apaixonada por viagens e bailarina de dança do ventre. Ama artes corporais e sempre inquieta! Já passou pelo pole dance e atualmente é apaixonada pelo Tecido Aéreo. Detesta peixe e ama culturas exoticas, experiencia desafiadoras e pimenta

0 comentários:

Postar um comentário