OFF TOPIC Desabafo

by 07:02 3 comentários
Em uma mudança constante...
Já faz muito tempo que dou aula de dança do ventre e, neste meio em que trabalhamos a sensualidade, ouvimos muitas historias de vida em sala de aula, como se fosse terapia, problemas e discussões que não cabe contar aqui. Aprendi e aprendo muito com isso afinal, não preciso colocar a mão no fogo para saber que queima.

Mas devido a minha capacidade de raciocinar aos problemas alheios e acertar o diagnostico, muitas pessoas que fazem parte do meu circulo de amizade (não de amigos) vem me procurar para conversar e desabafar. E o que vejo são pessoas que sempre acabam “tocando a mesma tecla” repetindo os mesmos erros. Até ai, cada um faz o que quiser da sua vida – o livre arbítrio é uma dádiva divina, porém estas coisas acabam me cansando.

Estou cansada não de ouvir, mas de me envolver nestas historias e as pessoas simplesmente não ligam mais para você. Desperdiçam meu tempo como “revistas baratas” e eu, toda preocupada, afinal botei sentimento ali e, elas te viram as costas já que, agora estão bem.

ODEIO ISTO! Odeio quem usa as pessoas e amam as coisas. Não estou pedindo um “obrigada” estou pedindo um feedback, uma continuação de amizade, sou canceriana, “sofro e me preocupo com você! rs....” tem gente que mora no meu coração mas pelo visto não tá ai com isso. Prometem amizade e sinceridade desnecessariamente, mas no fundo só estão te usando de “sparring” (*)

E sabe o que aprendi? Que a maioria destas pessoas, tem a vida bagunçada, buscam por felicidades fugazes e irreais. Sabem que estão pulando de um precipício e mesmo assim dão um salto enorme. O que todas estas pessoas têm em comum? É que elas não se amam, nunca foram amadas verdadeiramente e não sabem viver sozinhas com ela mesma. É difícil se “despir” de toda esta sujeira e admitir quem você é, sem mascaras e rodeio e olhar para dentro de si e tentar melhorar.
Photo by Douglas Puppo - marido da Shaide Halim

Na verdade, as respostas certas, estão dentro do coração, mas devido a este “mundo cão descafeinado” ficam desperdiçando tempo com bobagens, “joguinhos” , mundo de faz-de-conta , falsa segurança, personagens e tipinhos.

Pessoas assim, não sabem viver sozinha, dormem com o peso da consciência, não os tem como próprio amigo. E eu to cansada de ver isso...

Quero me curar do TOC de Acumulação Compulsiva

Portanto, neste Natal, quero ganhar do Papai Noel, uma vassoura e uma pá para limpar do meu coração estas pessoas que não vale a pena.. quero varrer o lixo. Passa logo Dezembro.

(*)Sparring - Pugilista que ajuda no treinamento de um outro pugilista. Leia-se "saco de pancada em que o outro treina"

Deborah Macedo

A Bailarina Viajante

Apaixonada por viagens e bailarina de dança do ventre. Ama artes corporais e sempre inquieta! Já passou pelo pole dance e atualmente é apaixonada pelo Tecido Aéreo. Detesta peixe e ama culturas exoticas, experiencia desafiadoras e pimenta

3 comentários:

  1. Por motivos diversos, gostei deste post :)

    ResponderExcluir
  2. Olá Giovanna ! Que bom que vc gostou!! este foi um desabafo e dos grandes!! fique á vontade !Bjokas

    ResponderExcluir
  3. Caramba!!!!!
    Muitas vezes me sinto assim minha flor, mas não em relação aos "amigos", mas sim no trabalho. Me sinto uma trouxa!!!!
    Um dia vou aprender... Ah vou sim!

    ResponderExcluir